Notícias

   Plano de Resíduos Sólidos dá os primeiros passos


15/09/2015

Nesta quinta-feira (10), de audiência pública em que foi apresentada a versão final do Plano Estadual de Resíduos Sólidos do Rio Grande do Sul (PERS-RS) com a participação da secretária do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Ana Pellini. O evento ocorreu no auditório do Centro Administrativo Fernando Ferrari (CAFF), em Porto Alegre. O Plano prevê propostas e metas para oito tipos de resíduos incluindo demandas e sugestões obtidas em dez audiências regionais e mais de 35 rodadas de debates com instituições geradoras.

Segundo a secretária Ana Pellini o instrumento demonstra sua importância à medida que, sendo construído através do conhecimento de várias pessoas, possibilita a transferência de experiências e inclusão de novas tecnologias no processo. “Esta questão do tratamento de resíduos sólidos é muito importante por ter um reflexo significativo na proteção ambiental”, destacou. Ela afirmou ainda que o desafio é transformar esse passivo em ativo para a sociedade usufruir através da indústria de transformação.

Foram definidas duas iniciativas como prioritárias a serem implementadas junto às prefeituras municipais. Na área de licenciamentos ambientais e também visando melhorar os processos de gestão dos resíduos sólidos gerados nos municípios. Já estão agendadas capacitações ministradas por técnicos da Sema, nos dias 21 de setembro, em Pelotas, para municípios da Zona Sul e no dia 30 de setembro, em Tramandaí, para as prefeituras do Litoral. Esta ação busca atender às demandas recolhidas nas rodadas de audiências regionais efetuadas em 2014, durante a elaboração do Plano Estadual de Resíduos Sólidos (PERS-RS).

O coordenador da Assessoria Técnica da SEMA, Valtemir Goldmeier informa que o Rio Grande do Sul vai dar continuidade ao convênio com o Ministério do Meio Ambiente. Dentre as ações decorrentes das Audiências Públicas do PERS a serem priorizadas destacam-se: a implantação do serviço de coleta seletiva da coleta seletiva em todos os municípios do Estado em até dois anos. Complementando esta ação, articular com as administrações municipais a implantação de centrais de triagem e transbordo, devidamente licenciadas. Também será priorizada a implantação de centrais de compostagem orgânica.

As ações serão implementadas nas regiões do Litoral, Campanha e Fronteira Oeste, com projeto-piloto, abrangendo vários municípios de cada localidade. 


GERADORES SE MOBILIZAM

Foi destacado a formação de um Grupo de Trabalho, coordenado pela Câmara Técnica de Resíduos Sólidos para analisar as sinergias possíveis visando a implementação de ações concretas de logística reversa, demanda citada com frequência nas Audiências Regionais do PERS-RS. A equipe esta composta, neste momento, por representantes do Sindicato das Industrias de Material Plástico ( Sinplast),  Sindicato das Indústrias Farmacêuticas (Sindifarma), Sindicatos dos Engenheiros (Senge), Sindicato dos Hospitais (Sindhospa), Sindicato dos Atacadistas ( Sindiatacadistas), Associações de Santas Casas e Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) e liderados pela  Câmara Técnica de Resíduos Sólidos seção gaúcha da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES-RS), tendo o pelo Engenheiro Mario Saffer como coordenador. 

O PERS-RS, foi apresentado e aprovado no Conselho Estadual do Meio Ambiente (CONSEMA) no dia 16 de julho de 2015 e o relatório completo e o Resumo Executivo do Plano estão disponíveis para consultas no site do plano:
www.pers.rs.gov.br.

picture